quarta-feira, 13 de março de 2013

hoje passei cerca de 2 horas completamente sozinha. já não estava sozinha à tanto tempo que me esqueci de qual era a sensação. um conselho para quem me conhece, não me deixem sozinha. não imaginam as coisas que me passam pela cabeça.

sábado, 2 de março de 2013

às vezes torna-se difícil viver comigo própria. acordar já com pensamentos negativos. sentir que estou sozinha. saber que ninguém compreende o que eu sinto. fingir que não há nada de mau na minha vida. sentir-me deslocada, sentir que não pertenço aqui, aliás, que não pertenço a lado nenhum. quem me dera que houvesse outro lugar, em que não sentisse tudo isto, um mundo paralelo em que a minha vida seria perfeita e eu não tinha que carregar esta dor dentro de mim nunca mais. é uma dor tão permanente que é como se estivesse lá deste sempre, já faz parte do meu dia-a-dia. sinto-te cansada mesmo depois de dormir mais do que devia. estou triste e nem eu sei bem porquê. a única coisa que sei é que eu não gostou de ser eu.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

life

there's a point in life, where you have to make a decision that can change your path, and there's no way to scape it. 
you end up feeling like you have the world upon your shoulders, feeling that it's too much responsibility for you to handle, feeling lost, feeling confused, insecure, broken inside, just fucked up.
it's the worst feeling in the world, to feel that you're not capable to take care of your own destiny. 
i feel that i don't belong nowhere. I'm full of questions, my soul hurts.